Sexta-feira, 11 de Maio de 2007

Asas

Nothing I can say or do will take away what i've been trough, nothing you can say to me can take away these memories, what you where is what i've come to be....

Esta música diz-me tanto neste momento... O teu medo contagiou-me... A tua personalidade inerte transformou-me... Fiquei com medo! Medo de tentar, medo de arriscar... Medo até de quem me faz bem, de quem me faz sentir especial, acarinhada, mimada... Descobri o que é ter medo de sofrer... Assim como descobri tantas outras coisas e/ou sentimentos por ti, por tua causa... Descobri o medo!
Depois de 2 anos e tal acordei e percebi muita coisa... E mais que tudo percebi que tu foste nada mais que um sonho... Irreal... Impossível... E a esperança que preservei no meu coração escorre-me pelos dedos como areia da praia... Quanto mais a tento segurar mais ela escapa pelos dedos, por cada sitio que consegue... Esvai-se de mim, em mim e por mim... Dói-me... Queima-me junto com cada lágrima que verto ao sabor da saudade de um sonho que um dia acreditei ser possível... Mas não acredito mais!
Quero as minhas asas de volta!!! Quero acordar de novo e acreditar... Acreditar que vou ser feliz.... Que os sonhos podem se tornar realidade... Que o amor não me vai magoar... Quero voar nas asas da imaginação, do sonho, daquela alegria inocente, infantil, de menina que acredita em príncipes encantados e que o amor verdadeiro pode vencer tudo...
Que é feito de mim?! Onde estou EU no meio disto tudo? Onde está a C. que luta, corre, sofre, chora mas ri, aproveita, tenta e mesmo que se magoe se levanta e não desiste?!
Estou cansada... God, estou tão cansada...
Há alturas em que apenas me apetece ficar na cama o dia todo, dormir e dormir... Não ter de pensar, não ter de lembrar... Não ter responsabilidades, uma casa para pagar, um curso para tirar, um trabalho onde estar... Preciso de férias! Preciso mesmo de férias!
Férias daquelas em que fazemos o que queremos ao nosso ritmo... Ia de férias uma semana sozinha para qualquer parte... Depender apenas de mim para acordar, andar, comer, beber, sentar...
O mais próximo disso tem sido quando vou até à praia... Ando kms a fio olhando o mar... Quem conhece, percorro santo amaro, sigo, passo Inatel, praia da Torre, Carcavelos e continuo até não ter mais forças... Não fisicas, psicologicas... Ando até as ideias esgotarem e até conseguir parar, sentar-me na areia, olhar o mar e ficar vazia de tudo, vazia de mim, dos meus sentimentos, dos meus medos, das preocupações... Vazia do que foi e não é mais, vazia do que poderá vir a ser... Fico ali, a olhar o mar, perdida dentro de mim e ao mesmo tempo perdida naquela imensidão azul enquanto o Sol termina a sua viagem e se põe... Aparecem as primeiras estrelas, a noite cai e eu permaneco sozinha com o mar... E quando acordo desta paz momentanea sinto as minhas asas de novo, fracas, quebradiças... Mas comigo... E prometo constantemente que as vou fortalecer... E não cumpro essa promessa... Será que as minhas asas um dia se vão fartar de mim e vão embora?!
Será que estou a fazer algum sentido?
God!

Fico-me por aqui senão estou capaz de escrever a noite toda...
Beijinhos a quem teve paxorra de me ler neste momento de divagação...
Hoje estou: com medo de perder as asas! =S
A ouvir: Hardly Breathe - Chester ft Hydrophonics
Atalhos:
Colorido por Azulinha às 23:34
Link para esta côr | Deixa-me a tua côr | Adiciona esta côr
|
7 comentários:
De Lágrima Doce a 24 de Maio de 2007 às 11:34
oi azulinha* o texto não é direccionado para uma pessoa em especial, é sim para uma pessoa especial que espero conhecer um dia... ;) bjinho* e distrai-te, nunca mais escreveste... acorda porque a vida já começou :P
De lytha a 22 de Maio de 2007 às 12:50
Escreves muito bem... Sei o que sentes quandos procuras as tuas asas. Houve momentos da vida em que perdi as minhas... emperraram... ou simplesmente deixei de saber como funcionavam. Por vezes precisamos de um pequeno empurrão para levantar voo de novo. Dos amigos. Aqueles amigos verdadeiros que nos conhecem com um só olhar e sabem a consistência frágil das nossas asas.
Um amor que acaba tem o condão de nos fazer duvidar de nós próprias, de nos perder no mundo, e baralhar o nosso trilho.
Poderemos pensar que não queremos amar... mas valerá a pena uma vida sem amor? Sem o frio na barriga, as borboletas no estômago, e os sonhos na cabeça?
De Carolina Noite a 16 de Maio de 2007 às 22:01
Fazes todo o sentido miga...espero que melhores rápido e encontres a tua paz. Quero ver-te a voar novamente =)
Enquanto isso posso dar-te a minha mão...para caminhares junto a mim...vou estar aqui para ouvir-te, para falar-te para sorrir e para dar-te uma palavra amiga.
Beijinho grande. Mta Força. Adoro-te ;)
**********
De MalucaResponsavel a 14 de Maio de 2007 às 18:29
Oh linda... li. e fiquei, dp de lido, uns segundos a respirar fundo... é tao dificil gerir sentimentos....eu sei..eu entendo q caminhes pela praia até cansares, ate nao puderes mais, alheada de tudo... pq nos, seres humanos, homens, mulheres, somos complicados.... kiss
De Lágrima_Doce a 13 de Maio de 2007 às 01:10
azulinha nao te deixes ir abaixo, sabes que o tempo é aquele amigo que nos ajuda mtas vezes a recuperar. Não o pressiones a passar depressa. se tu mesma e aproveita exes paxeios que tanto nos ajuda a ganhar forças.ganho a liberdade de te mandar um beijinho carinhoso para te dar força e teres coragem de mudar, que ás vezes é o k nos leva á obcessao, ao desespero e descrença. -levanta a cabeça e lembra-te xamas te azulinha e não cinzenta nem preta :)
De segredobemguardado a 12 de Maio de 2007 às 00:52
Perdoa a minha invasão. Relembro-te alguns exceros do que escreveste a 24 de Agosto de 2006: "Hoje escrevo não para esta pessoa mas para mim... Escrevo para me encorajar a mim a lutar pelos meus sonhos... A tentar sem nunca desistir... (...) Sou uma jovem saudavel, trabalhadora e com um grande amor para dar dentro de mim... (...)"

Ahhh e sem esquecer o mais importante, lolol : "Acho que nesta proxima decada não vou mudar muito de novo... Talvez fique com umas rugas, alguma celulite extra (risos), mas cá dentro não vai mudar a menina que sonha com o amor e um principe encantado... Talvez já o tenha encontrado... Talvez não... Só o tempo o dirá...".

As tuas asas estão precisamente neste texto, tens de as pôr a funcionar. Essas asas, se não as utilizares, ficam ferrugentas e qualquer dia será um dano irreparável! Claro que não é facil, mas tenta!

Beijinhos
De Azulinha a 12 de Maio de 2007 às 01:04
Obrigada! De coração... =')

Comentar esta côr

*A azul

*Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*Pesquisa no azul

 

*Ideias recentes

* The End

* You're a part of me...

* Simplesmente

* What Hurts the Most

* Feel the Rain on Your Ski...

* Fairytale

* Na fossa!

* Never Took The Time

* Não Deixo!

* Estranha ou Estupida?!

* Tento Saber

* Perdi

* Fingertips - You're gone ...

* Má...

* Férias

*Ideias arquivadas

* Junho 2008

* Março 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

*As cores

*Links

*Atalhos

* todas as tags

*Adorei...

* ...

* ...

* QUEM SOU EU...

* ...

* Vagas Palavras - Mistério...

* (147) O tempo

* Mais uma tarde a repetir....

* Uma feliz recordação das ...

*What I Feel

www.Bigoo.ws www.Bigoo.ws www.Bigoo.ws   www.Bigoo.ws www.Bigoo.ws

Glittery texts by bigoo.ws

*Amo-te! "I Do!"

MySpace Layouts

MySpace Layouts

*Don't break it...

image hosting file

image hosting file

*What I Feel

www.Bigoo.ws www.Bigoo.ws www.Bigoo.ws   www.Bigoo.ws www.Bigoo.ws

Glittery texts by bigoo.ws

*=)

image hosting file

image hosting file

*subscrever feeds

*As cores

blogs SAPO